cropped-sem-fundo-2-250.png

Dúvidas, Metodologias e Perguntas Frequentes

Entendemos a importância da informação clara e honesta, sobretudo quando se trata da área da vida humana mais sujeita a preconceitos, vergonha, abuso e distorção - a sexualidade. Aqui podes encontrar resposta às questões mais frequentemente colocadas e tópicos da nossa postura e metodologia. Sente-te confortável para contactar, caso não encontres o esclarecimento que procuras.

Algumas questões importantes sobre a minha metodologia:

Seguimos uma abordagem integral ao corpo, entendido como tendo quatro aspectos: o físico, o emocional, o mental/intelectual e o intuitivo/energético. A metodologia é, por isso, composta por diversas técnicas e ferramentas de bodywork, em que recursos do tantra são aplicados, mas também de sexualidade sagrada, mindfulness, presencing, toque terapêutico, inteligência emocional e coaching.  À medida em que este conjunto de técnicas é usada varia em função do referencial de cada pessoa a quem prestamos os nossos serviços.

Esta é uma questão impossível de responder com precisão. Na primeira sessão desenhamos o plano de sessões com base na avaliação entre o que procura, o que é necessário e a sua disponibilidade. Em média, 4 a 6 sessões é o mínimo para uma redescoberta e integração da sua sexualidade. Este mínimo poderá ter continuidade, logo de seguida, como oportunidade de aprofundamento dos temas abordados ou introdução a outros aspetos na esfera da sexualidade ou fazer uma pausa, no tempo que considerar necessário, e um dia retomar este trabalho.

Como costumo dizer, não só faz sentido, como até pode ser mais proveitoso!  Por melhor que seja estar num relacionamento amoroso, ele pede-nos disponibilidade, foco e equilíbrio de personalidades. Quando estás somente numa relação contigo mesmo, há a oportunidade de te concentrares e aprofundares o processo pessoal e preparares-te para que, quando o relacionamento vier, este possa ser saudável e gratificante (ou pelo menos, saber que estás a dar o teu contributo).

Entendemos que o que nos move na vida e a faz animar e mover-se connosco é a mesma força que faz gerar vida. Essa força é a da sexualidade, composta de magnetismo, criatividade, sabedoria, medicina, beleza e prazer.  Na simbologia corporal, inclusive, a zona associada à sexualidade humana é a mesma associada aos temas das relações e parcerias, do poder, da abundância, da criatividade e da capacidade de gerar (bebés, sonhos e projetos) e os manifestar.  Com as ferramentas multidisciplinares que O Mel da Deusa dispõe, o plano de sessões irá focar-se no desbloqueio da questão que estiver a ser sentida como a maior “pedra no sapato” e a limitar mais, observando como isso impacta as outras questões e fomentando, gradualmente, o seu desbloqueio também.

Uma parte considerável da nossa metodologia de trabalho assenta na informação e reeducação sexual, porque ela é praticamente inexistente. Assim, as tuas dúvidas não só terão enquadramento como são até muito pertinentes: pelo menos, em alguma fase da nossa vida, seria muito rico pensarmos em termos de fluidez de género e orientação sexual. Mesmo que não mude os nossos comportamentos, expande a perspetiva, o mesmo será dizer, traz crescimento pessoal.  Não garantimos que chegues a uma resposta “final” e que fiques com ela até ao final da vida. O que garantimos é que encontrarás a possibilidade de apreender conceitos e visões de sexualidade inclusiva, positiva e fluída que te farão chegar à(s) tua(s) resposta(s) de uma maneira mais abrangente e aprofundada.

É natural que sintas essa barreira, afinal a sexualidade está carregada de tabus e sombras.  Mas se isso te continua a trazer sofrimento e dor, se continua a impedir-te de viver em harmonia, considera dar o passo. Como em tudo, o primeiro passo é o que mais custa e, assim, terás a oportunidade de desmistificar a carga que estás a colocar nessa área da tua vida. Fruto de 6 anos de experiência, não é um risco dizer-te que verás que não é assim tão difícil, no mínimo e até é bem proveitoso e eficaz, no máximo! Senão, pelo menos, ficarás com a consciência de que tentaste. Que já é tanto.  Garantimos o absoluto respeito pela tua pessoa e características, assim como a confidencialidade. Entra em contacto connosco para te informares melhor. É a nós que cabe servir-te na medida do que precisas e não o contrário. Confia.

Em qualquer dos serviços prestados é estabelecida uma relação unidirecional – do terapeuta para a pessoa – assente numa prática terapêutica ou formativa em que a terapeuta é a profissional responsável pela facilitação do processo e a pessoa é a responsável pela vivência e integração do processo.  É importante usar-se técnicas empáticas, de irradiação e de transfiguração que são subtis e em nada se relacionam com partilha equalitária de energia sexual. Deste modo, não há lugar para a troca ou reciprocidade de experiências nem para sexo ou toque íntimo à terapeuta. Caso este pressuposto não seja plenamente observado, a terapeuta reserva-se o direito de dar imediatamente por concluída a sessão em causa, sem devolução do pagamento que é sempre realizado previamente.

Se esta questão está viva em ti, muito possivelmente sabes que a resposta é que sim. E nós concordamos! Nisto não interessa o tempo cronológico mas o tempo da alma. Embora ainda seja comum a ideia de que, com a menopausa e a andropausa, tenha de vir um conformismo com o fim ou enfraquecimento da vida ativa sexual, a verdade é que esta pode (e deve!) ser apenas uma fase de renovação e adaptação da tua sexualidade. Se por um lado, é um facto que as funções corporais aparentemente deixam de colaborar tão bem, por outro lado, do ponto de vista mental e emocional, entra-se numa fase em que já não há a pressão de corresponder a padrões sociais convencionais, em que já se está mais liberto das responsabilidades familiares com os filhos e profissionais, em que possivelmente o estado civil mudou e sente-se um ímpeto de viver as coisas que não poderão ser vividas. É natural que a sexualidade esteja neste pacote e com uma abordagem adaptada a esta fase da vida, vais conhecer um conjunto de técnicas que não só mantêm a tua ligação ao prazer, como te apoiam na integração das mudanças que naturalmente vão ocorrendo.  É muito gratificante trabalhar com este tema específico porque, embora possa haver um condicionamento mais forte nos comportamentos sexuais, pode avançar-se mais fácil e rapidamente porque a pessoa está mais livre da necessidade de corresponder aos outros, assumindo quem verdadeiramente é. E isso vale mesmo a pena, sempre.

As ferramentas de sexological bodywork usadas assentam, numa primeira fase, em técnicas de respiração, som e movimento conscientes, complementadas com a reformulação de crenças, valores e comportamentos, não carecendo de nudez. É possível – e acontece na maioria dos casos – o desbloqueio de situações inibidoras e altamente limitativas, apenas com base nestas técnicas.  É promovida, nesta fase, a ligação positiva e inclusiva do próprio corpo, com práticas de auto-toque que a própria pessoa fará em casa e o que poderá acontecer, ao longo do processo, é que passará a sentir-se disponível e, até, a perceber de antemão, a mais valia de receber toque integral e terapêutico. A decisão é sempre tua e está tudo bem!

Do que a investigação mostra e a prática comprova, a componente erótica da intimidade é vivida de forma insipiente e é justamente esta que é capaz de alimentar continuamente a tensão que é necessária para o desejo e a libido serem sentidos.  Por outro lado, fruto de tensões físicas, traumas emocionais e crenças arcaicas, o corpo da maioria dos humanos encontra-se muito aquém do que é capaz de sentir.  Se te faz sentido desenvolver uma relação expandida com os sentidos, as fantasias e a inspiração, as emoções e os sentimentos, o relaxamento e a revitalização do corpo, a sensualidade e a sedução, a aposta na exploração do erotismo e da capacidade de sentir será bem recompensadora para o teu bem-estar e para a vitalidade das tuas relações.

As sessões de casal destinam-se a qualquer tipo de parceria humana entre dois adultos, independentemente do género, orientação sexual e rótulo relacional. Não discriminamos outros tipos de constelações íntimas mas estamos habilitados para trabalhar somente a dinâmica a dois.

Independentemente da tua área de atuação, a sexualidade ou foi abordada escassamente ou de todo abordada. É fundamental para quem trabalha no campo da consciência, da saúde holística, da educação, do empreendedorismo incluir esta faceta humana. Considerar o indivíduo como um todo é isso mesmo e já viu como chegando a este capítulo há um imenso silêncio? Sem dúvida que marcarás a diferença positiva e inovadoramente se integrares nas tuas próprias ferramentas o que te for recomendado.  Temos o cuidado de fazer um levantamento do “estado da arte” na tua área de intervenção, de modo a que o tema seja trabalhado e integrado com fluidez e gerador de melhorias e evolução humana, a nível individual e coletivo.

O Circulário visa precisamente informar e formar para a consciência do feminino enquanto via de desenvolvimento integral da mulher, assim como agregar e fomentar sinergias entre mulheres de todas as latitudes de expressão.  Não gostamos de dogmatizações e fundamentalismos. Encaramos o feminismo como maneira de estar na vida, independentemente do género e acreditamos que só faz sentido se umas aprenderem com as outras. Nesse sentido, todas as mulheres são bem-vindas e é para servir essa diversidade que lançamos propostas e serviços de espectro mais abrangente do que o da consciência de ciclo menstrual ou de sexo e intimidade.

Subescreve a nossa newsletter!

Esclarecimento de dúvidas